RSS

Multiterm – base de dados

11 Maio

Eis, a primeira ferramenta que “tentamos” aprender no 1º semestre do 3º ano. Eu disse bem “tentamos” porque infelizmente, devido a certos problemas nos computadores, fomos obrigados a desister dela… mas não desistimos por completo, pois no início do 2º semestre esta já estava a funcionar como devido.

Para ficarem a saber em que consiste esta ferramente, vou fazer uma breve descrição.

Então aqui vai:

O Multiterm é uma base de dados terminológica que consiste em armazenar termos e criar fichas, mas para isso, temos de previamente escolher um tema (subdomínio) onde vamos então inserir estas fichas, pois assim estarão organizadas por temas, o que nos permitirá uma melhor identificação. Além do tema, temos também de escolher as línguas com as quais queremos trabalhar. No meu caso escolhi o portugês e o francês (mas é só um aparte… :D).
Podemos também adicionar definições, contextos, imagens, gramática (género e número) e a fonte.

Este programa vai complementar-se com o Trados. Os termos que colocarmos no Multiterm vão aparecer na base de dados do Trados e vice-versa, o termos que inserirmos desde o Trados vão ser automaticamente colocados no Multiterm. Quer dizer, os termos que vamos ter na base de dados do Trados vêm do Multiterm.

O que tivemos de fazer no Multiterm:

Como já disse, tivemos de escolher um subdomínio com o qual iriamos trabalhar ao longo do 1º e do 2º semestre. O subdomínio que então escolhi foi as doenças oftalmológicas. Elegi este tema porque, para além de gostar de tudo o que diz respeito ao domínio da saúde, este é um tema em que existem inúmeros termos, não só em francês mas também em português, porque são doenças, e estas têm, por norma, equivalente em todas as línguas.

O Multiterm foi o primeiro programa em que tivemos de utilizar o nosso subdomínio. O objetivo consistia em encontrar 20 termos dentro do nosso subdomínio e encontrar depois o seu equivalente numa outra língua que podia ser ou inglês ou o francês. No meu caso foi o francês, claro! =)

De seguida, tivemos de pesquisar uma definição, para cada termo, numa e noutra língua respetivamente. Para além disso, foi-nos também pedido que pesquizássemos um contexto para cada um deles. Por fim, tivemos de introduzir o género e número do termo, ou seja, feminino ou masculino e singular ou plural, e a fonte para cada definição, contexto ou imagem que tenhamos colocado.

Pois, porque também tínhamos de encontrar uma imagem…

Fique a conhecer melhor este programa clicando aqui.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Maio 11, 2012 em Ferramentas de tradução

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: